Blog

Confira as notícias, novidades e curiosidades sobre turismo

Publicado em 15/09/20 às 14:02:00

Startup de reflorestamento pode atrair turistas para Goiás

Programa de reflorestamento de nascentes e matas ciliares.

Startup de reflorestamento pode atrair turistas para Goiás
Área Replantada na academia dos Bombeiros Militares de Goiás, APP Meia Ponte - Por Adhemar Gomes

Programa de reflorestamento de nascentes e matas ciliares

 

Startup de reflorestamento pode atrair turistas para Goiás

 

Segundo o idealizador da startup, Agrimensor e Agrônomo Marcelo Conrado, somos 7,7 bilhões de consumidores de alimentos e derivados de celulose no planeta e cada um de nós consumimos, em média, 1,5 árvores por ano, chegando assim a 10 bilhões de árvores cortadas ano. Mas a notícia boa é que se cada cidadão plantar uma ou mais árvore por ano, rapidamente reverteríamos o processo de degradação ambiental do planeta. Como, quando, onde plantar é o maior desafio e foi com essa ideia que surgiu a REPLANT ACTION.

 REPLANT ACTION é uma startup de gerenciamento voltado ao reflorestamento e a recuperação de áreas, com espécies nativas, preferencialmente aquelas protegidas por lei e que contribuem para a conservação da água e incremento de biodiversidade.

O sistema de gerenciamento reúne a sociedade civil organizada, proprietários de áreas, iniciativa privada e o Poder Público em um programa participativo de reflorestamento.

O projeto vem ganhando destaque internacional e faz trabalho de conscientização de que os cidadãos e as instituições públicas e privadas precisam se unir e replantar anualmente 10 bilhões de árvores ano e igualar o número árvores cortadas ano.

É fato que existe uma grande oferta de áreas para reflorestamento, todavia faltam programas de incentivo e isto causa desinteresse dos proprietários de terras em reflorestar suas áreas, principalmente em virtude do alto custo de implantação e manutenção por hectare e da falta de conhecimento técnico.

Embora existam diversas iniciativas de plantio de mudas nativas, através de diversas instituições públicas e privadas e ações isoladas de cidadãos, técnicas de plantio inadequadas e a falta de manutenção após o plantio tem sido a maior causa do insucesso.

O sistema REPLANT ACTION trabalha com a proposta de implantação e manutenção dos plantios por 24 meses, que não contam com a possibilidade desta recuperação ser feita pelos proprietários rurais ou pelos doadores. Após efetivadas as doações de cada célula a ser reflorestada é contratada uma empresa especializada em reflorestamento para a execução das ações.

Cada muda de árvore plantada tem um código de identificação com informações da coordenada geográfica, espécie, município, proprietário, identificação do doador, data de plantio, relatórios descritivo e fotográfico das manutenções, permitindo o acompanhamento a qualquer tempo pelos doadores.

A inscrição de municípios, entidades civis e propriedades rurais no projeto é voluntária e sem custos. O cadastro conterá dados da propriedade e do proprietário ou responsável legal, onde serão plantadas as mudas de árvores. Todas as informações necessárias sobre o projeto serão fornecidas para a ciência do proprietário.

 Os proprietários ou responsáveis legalmente constituídos inseridos no programa de recuperação deverão concordar com as técnicas de plantio e tratados culturais das APPs relacionados, mediante uso de técnicas de recuperação escolhidas, observadas as condições locais e capacidade de resiliência das áreas, conforme o diagnostico a ser realizado, de modo a garantir a sustentabilidade do processo de recuperação e o restabelecimento dos processos ecológicos.

 Para confirmar a participação no projeto os proprietários rurais onde serão plantadas as mudas deverão firmar TERMO DE ANUÊNCIA permitindo o plantio e as manutenções, na área reflorestada, por 24 meses.

Serão plantadas mudas de espécies nativas de ocorrência regional, podendo ser utilizadas espécies produtoras de frutos, sementes, castanhas e outros produtos vegetais, desde que não haja o comprometimento das funções ecológicas das áreas. O relatório de plantio de mudas deverá constar o espaçamento, os principais fatores socioambientais de risco e as medidas para evitá-los; a taxa de plantio e a possibilidade de mecanização em função das características da área.

 A seleção das espécies a serem plantadas levará em consideração a caracterização das áreas a serem beneficiadas, observando aspectos relacionados ao bioma e meio físico.

 Em parceria com a Associação Caminho de Cora a REPLANT ACTION vai plantar, em janeiro de 2021, cinco mil mudas de IPÊS e formar a Alameda dos Ipês, caracterizando um ambiente paisagístico que irá transformar o Caminho de Cora Coralina num ponto turístico internacional. Saiba mais em www.caminhodecoracoralina.com.br

Outros focos da startup em Goiás são a Bacia do Meia Ponte e Bacia do Araguaia, mas segundo o idealizador da startup, Engenheiro Agrônomo Marcelo Conrado, é preciso envolvimento dos municípios na disponibilização e cadastramento de áreas na REPLANT ACTION. Com áreas cadastradas a startup busca recursos de cidadãos e empresas no mundo todo.

 

Texto Replant Action

Fotos Adhemar Gomes

Fale Conosco (64) 9948-5233