Blog

Confira as notícias, novidades e curiosidades sobre turismo

Publicado em 13/10/20 às 09:02:00

Exposição Parque Nacional das Emas - 60 anos - O fogo

Exposição Parque Nacional das Emas - 60 anos - O fogo
Foto Ana Luzia Souza Cunha

IN MEMORIAM - Wellington Fernando Peres Silva

No dia 11 de janeiro de 2021 o Parque Nacional das Emas e o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros completam 60 anos. Criados em 11 de janeiro de 1961 através de Decreto Federal fazem seus 60 anos com muitos motivos para comemorações. Ambos foram declarados Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO em 2001.

As exposições são uma declaração de amor aos Parques e ao bioma Cerrado, que vivem sob permanente pressão das atividades antrópicas, buscando assim ajudar na conscientização de sua importância e preservação.

Estamos postando algumas exposições fotográficas sobre o Parque Nacional das Emas. Muitas das fotos aqui postadas são de autoria de Ana Luzia Souza Cunha, proprietária da Pousada do Glória, situada no limite sudoeste do Parque Nacional das Emas. Também é guia credenciada para orientar, informar e acompanhar os turistas que visitam a maior unidade de conservação do bioma Cerrado no mundo.

Ana pedala frequentemente pelas trilhas do Parque e, sempre que pode, fotografa a paisagem e elementos da fauna e da flora que encontra em seus passeios. Mas, neste ano, onde toda a região do Cerrado enfrentou uma das maiores secas dos últimos anos, os passeios de Ana em tempo de queimadas resultaram em um impressionante ensaio fotográfico sobre o combate aos incêndios feito pelas equipes de brigadistas e funcionários do Parque. Fotografias feitas no calor – literal – dos acontecimentos.

Para o Cerrado o fogo espontâneo é rejuvenescedor, faz parte do ciclo natural do bioma. O problema se dá quando o fogo é provocado, o que o faz alastrar-se em áreas maiores, colocando em risco a sobrevivência da fauna, da flora e mesmo das propriedades vizinhas.

As fotografias feitas por ela mostram a coragem dos que lutaram para enfrentar o fogo, inclusive pagando o preço de uma vida perdida, a do Analista Ambiental do ICMBio,  Wellington Fernando Peres Silva. Wellington tinha 41 anos e era servidor do ICMBio - Instituto Chico Mendes de Convservação da Biodiversidade, Instrutor de Brigada e Analista Ambiental.

Mas também mostram a coragem da fotógrafa, que documentou de perto esses momentos difíceis, perigosos e mesmo trágicos.

Bravo, Ana Luzia!

Texto: André Monteiro

Fale Conosco (64) 9948-5233