Blog

Confira as notícias, novidades e curiosidades sobre turismo

Publicado em 01/04/21 às 08:55:00

Saiba mais sobre o Cerrado - Parte I

Saiba mais sobre o Cerrado - Parte I
Foto André Monteiro

Aulas sobre o Cerrado, por um dos maiores pesquisadores do bioma do mundo.

Prof. Dr. Altair Sales Barbosa

Doutor em Antropologia / Arqueologia e Geociencias
Pesquisador do CNPq
 

Saiba mais sobre o Cerrado

Alguns elementos para sua caracterização:

Os estudos sobre o Cerrado, enfatizando alguns dos seus aspectos abióticos e bióticos, sugerem que este domínio deve ser entendido como um Sistema Biogeográfico, composto por diversos subsistemas intimamente interatuantes. Os aspectos evolutivos dentro da paisagem geral da flora brasileira desperta a necessidade de se repensar os modelos de planejamento ambiental e organização do espaço utilizados até então. A área do cerrado cobre 2.000.000 Km2, situada nos chapadões centrais do Brasil e basicamente representando o ponto de equilíbrio entre os diversos “domínios” ou sistemas biogeográficos brasileiros, uma vez que conecta com a maior parte deles por meio de corredores hidrográficos, utilizados também como corredores de migração faunística.

INTRODUÇÃO

O Brasil possui sete grandes domínios morfoclimáticos e fitogeográficos, visto que a maior parte, em função de sua história evolutiva, de certa forma, mantém uma interdependência ecológica em que variados fatores exercem funções de amenizar, difundir, complementar e, às vezes, suprir o todo. Esses domínios são os seguintes:

- Domínio Equatorial Amazônico, situado no Norte e Noroeste do país, que abrange os baixos platôs tabuliformes, as grandes planícies, subsetores momelonizados florestados e montanhas florestadas das encostas orientais andinas, até 600 metros de altitude. Constitui o grande domínio do Trópico Úmido, coberto pela floresta úmida amazônica.
- Domínio Roraimo-Guianense, situado como um enclave dentro do Domínio Equatorial Amazônico, na fronteira entre Roraima, Venezuela e Guianas. Constitui o domínio úmido tropical da Gran Sabana, coberto por vegetação campestre denominada campos do Rio Branco e Tumucumaque.
- Domínio das Caatingas, situado em áreas de depressões interplanálticas do Nordeste brasileiro, com clima de caráter semi-árido, drenagens intermitentes e sazonárias. Constitui o Domínio do Trópico Semi-Árido, coberto pela vegetação da caatinga, conhecido regionalmente por sertões secos.
- Domínio Tropical Atlântico, situado na fachada atlântica tropical do Brasil, desde as costas do Rio Grande do Norte até o Trópico de Capricórnio. Em seu limite sul, prolonga-se pelo interior, em áreas do oeste paulista e norte do Estado do Paraná. Constitui o Domínio Tropical da Mata Atlântica, de caráter úmido e superúmido.
- Domínio dos Planaltos Sul-Brasileiros, cobertos por um velho núcleo de araucárias, situado em áreas planálticas subtropicais atlânticas.
- Domínio das Pradarias Mistas Subtropicais, situado na metade sul do Rio Grande do Sul e grande parte do Uruguai. Constitui o Domínio das Coxilhas, com campos e florestas-galerias subtropicais.
- Domínio dos Cerrados, situado nos planaltos centrais do Brasil, onde imperam climas tropicais de caráter subúmido, com duas estações - uma seca, outra chuvosa. Constitui o grande Domínio do Trópico Subúmido, coberto por uma paisagem que constitui um mosaico de tipos fisionômicos e variam desde campos até áreas florestadas.

Estes sete domínios formam, na maior parte dos casos, intrincados sistemas ecológicos interdependentes. O Domínio dos Cerrados, dos chapadões centrais do Brasil, pela posição geográfica, pelo caráter florístico, faunístico e geomorfológico, constitui o ponto de equilíbrio desses variados domínios, uma vez que se conecta, por intermédio de corredores hidrográficos, com esses e com outros domínios continentais.

Os chapadões centrais do Brasil, cobertos pelo domínio fitogeográfico e morfoclimático dos cerrados, constituem a cumeeira do Brasil e também da América do Sul, pois distribuem significativa quantidade de água que alimenta as principais bacias hidrográficas do continente.

O Domínio dos Cerrados abrange os estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Inclui a parte sul de Mato Grosso, o oeste da Bahia, oeste e norte de Minas Gerais, sul do Maranhão, grande parte do Piauí e prolonga-se, em forma de corredor, até Rondônia e, de forma disjunta, ocorre em certas áreas do Nordeste brasileiro e em parte de São Paulo. Ecologicamente, relaciona-se às Savanas, e há quem afirme que os cerrados são configurações regionalizadas destas. No Brasil, este tipo de paisagem recebe denominações diferentes, de acordo com a região: gerais, em Minas e Bahia; tabuleiro, na Bahia e outras áreas do Nordeste; e ainda campina, costaneira e carrasco, dependendo da região. Nenhuma dessas designações populares reflete sua totalidade ecológica, referindo-se apenas a uma modalidade fisionômica, às vezes, associada a uma ou outra configuração geomorfológica. No mesmo sentido, paradigma puramente botânico não tem sido suficiente para demonstrar a totalidade e a importância ecológica dos cerrados, já que destaca ou enfatiza apenas parcelas fragmentadas de sua composição. Quando isso acontece, o caráter da biodiversidade, elemento marcante da ecologia dos cerrados, não recebe a importância merecida, nem sequer pode ser compreendida em seus aspectos fundamentais.
(continua)

Fale Conosco (64) 9948-5233